Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
NOTÍCIA
Política de Classe - 15/08/2018 17:44 | Atualizado 15/08/2018 06:07

Seminário do MCCE alerta para fake news em período eleitoral

Seminário do MCCE alerta para fake news em período eleitoral

A ANFIP, representada pelo vice-presidente de Política de Classe, Luiz Cláudio de Araújo Martins, participou nesta quarta-feira (15/8), em Brasília, do seminário “Tecnologia e Eleições: não vale tudo!”, promovido pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), em parceria com o Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E), para debater o combate às notícias falsas (fake news) e o uso ético de tecnologias nas eleições 2018. O evento foi realizado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

A palestra magna foi realizada pelo presidente do Instituto Nacional Eleitoral do México (INE), Lorenzo Córdova Vianello, que relatou a experiência de seu país no monitoramento e combate à desinformação durante o período eleitoral ocorrido neste ano. Para melhorar a eficácia da campanha “Escape das notícias falsas”, segundo Lorenzo, foi preciso uma aliança com as redes Facebook, Google e Twitter. “A própria plataforma identificava e redirecionava o leitor para a verificação e esclarecimento da notícia”, conta o presidente do INE.

Outro mecanismo que se implementou no Estado mexicano foi uma parceria com um grupo de jornalistas para verificação da veracidade das informações potencialmente falsas. “Foram mais de 60 mídias, organizações da sociedade civil e universidades”, ressaltou. Três premissas conduziram o trabalho do grupo: 1) enfrentar notícias falsas; 2) promessas irrealizáveis; e 3) críticas sem fundamento.

No Brasil, o prazo oficial para início da campanha eleitoral de 2018 começa nesta quinta-feira, dia 16 de agosto. Neste ano, serão escolhidos os próximos presidente e vice-presidente da República, governadores e vice-governadores, senadores e suplentes, além dos deputados federais e estaduais. “É importante que as pessoas chequem as informações recebidas pelas redes sociais e não repassem qualquer conteúdo duvidoso, que não seja verdadeiro. Precisamos criar essa cultura de combate à desinformação no Brasil também”, afirmou Martins, vice-presidente da ANFIP.

O evento também contou com exposição do procurador Humberto Jacques, vice-procurador-geral da PGE  (Procuradoria-Geral Eleitoral); Luciano Santos, diretor e fundador do MCCE e advogado especialista em Direito Eleitoral; Márcio Vasconcelos Pinto, diretor-presidente do IT&E (Instituto Tecnologia & Equidade); e Ariel Kogan, diretor do IT&E.

 

Album da notícia