Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
1º Digite CPF sem traço e ponto, 2º Digite senha antiga, 3º Digite senha nova

NOTÍCIA

Previdência Social - 14/12/2016 08:29

PEC 287/16: ANFIP defende luta conjunta em reunião da Nova Central

ANFIP
PEC 287/16: ANFIP defende luta conjunta em reunião da Nova Central

Entidades devem se mobilizar contra reforma da Previdência

O presidente da ANFIP, Vilson Antonio Romero, participou nesta terça-feira (13) de reunião ordinária do Conselho Executivo da Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST), realizada no Hotel San Marco, em Brasília. Na ocasião,o dirigente proferiu palestra sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que trata da reforma da Previdência Social, e debateu procedimentos de mobilização.

Romero iniciou sua apresentação exibindo aos participantes ovídeo “Desmistificando o Deficit da Previdência”, realizado pela ANFIP, e publicado na página oficial da Entidade no Facebook (assista aqui).A peça já alcançou mais de 1,3 milhão de visualizações, 60 mil compartilhamentos e 10 mil reações na rede social (saiba mais aqui). 

Logo depois, o presidente da ANFIP falou sobre a falácia do deficit do sistema, que corrobora para justificar a proposta apresentada pelo governo, que atinge o trabalhador brasileiro dossetores público e privado e “abre uma brecha para que o mercado abocanhe mais uma fatia dodinheiro público”. 

Vilson Romero criticou o discurso do governo e, usando dados da ANFIP, disponíveis no livro Análise da Seguridade Social, explicou que, na verdade, há superavit na Seguridade Social, formada pelas áreas da Saúde, Assistência Social e Previdência. “A imposição desta PEC é única e exclusivamente para cortar gastos, ignorando necessidades básicas do cidadão. Estão implodindo a Seguridade Social”, disse o representante da Associação.

O dirigente atacou ainda a Desvinculação de Receitas da União (DRU), que retira 30% de todos os impostos e contribuições sociais federais para livre arbítrio da União,que foi prorrogada até 2023. “Tal medida retira recursos da Seguridade Social e prejudica programas voltados para a população brasileira, especialmente a mais carente”, lamentou.

 Por fim, o presidente da ANFIP convocou os trabalhadores e representantes sindicais a trabalharem de forma conjunta em defesa de seus direitos, que serão cerceados com a aprovação da PEC 287/16. “Esse é um momento de nos unirmos contra a retirada de direitos, principalmente nas bases estaduais, para pressionarmos aqueles que dependem do voto do trabalhador para se eleger”,concluiu Vilson Romero.

Album da notícia