Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
1º Digite CPF sem traço e ponto, 2º Digite senha antiga, 3º Digite senha nova

NOTÍCIA

  
Eventos - 12/12/2016

ANFIP debate na Câmara legalização dos jogos de azar

Comissão Geral começa às 10 horas, no Plenário da Casa


O Movimento Brasil sem Azar promove nesta terça-feira (13), às 10 horas, audiência pública no Plenário Ulisses Guimarães da Câmara dos Deputados para debater a legalização dos jogos de azar no Brasil, prevista no PL 442/91. O vice-presidente de Política de Classe da ANFIP, Floriano Martins de Sá Neto, é um dos debatedores.

“A legalização dos jogos de azar será um instrumento privilegiado para a lavagem de dinheiro e a corrupção. Se o país mal consegue fiscalizar a gasolina adulterada e a entrada de produtos contrabandeados, como vai controlar as máfias do jogo?”, questiona o procurador da República Peterson de Paula Pereira. O projeto libera os jogos de azar, os caça-níqueis e a abertura de cassinos em todo o território nacional, e vai interferir na vida de milhões de brasileiros. Segundo o deputado Roberto de Lucena (PV/SP), o texto não foi debatido como deveria e não existe consenso para sua aprovação, “nem na sociedade nem no próprio Congresso”.

A realização da comissão geral foi requerida por Lucena e pelo deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR). Ambos defendem que o debate seja aprofundado para evitar prejuízos para o país e a população, e alertam sobre os prejuízos apontados pelo Ministério Público Federal na Nota Técnica 065/2016/SRI/PGR. Um dos principais riscos, de acordo com Hauly, é o inevitável aumento dos casos de ludopatia – o vício de jogar, uma doença tão grave que foi incluída pela Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os transtornos listados no Código Internacional de Doenças (CID 10).

Especialista em saúde e transtornos mentais, a pesquisadora e psicóloga Suely Sales Guimarães participa da comissão. O procurador Regional da República José Simões Vagos, do Rio de Janeiro, e o procurador da República Guilherme Schelb também estarão na mesa de debates. 

Com informações do Movimento Brasil sem Azar.